21 Novembro, 2018

webmail

Câmara e UFSM estudam parceria para realização projeto do anexo do Legislativo

 
 
O presidente da Câmara de Vereadores, vereador Igor Noronha (PMDB) recebeu, na tarde desta quarta-feira (25), O diretor UFSM/Cachoeira do Sul, Rogério Brittes da Silva, e seu vice, Lucas Delongui, e dos professores do curso de arquitetura Letícia Castro Gabriel e Júlio Pires. Na oportunidade, foi discutida a possibilidade de participação da UFSM no projeto do prédio anexo à Câmara.
 
“Nossa ideia é fazermos uma seleção de forma mais imparcial possível. Nesse sentido, visualizamos a licitação na modalidade concurso e, também, a participação da UFSM no processo, tendo em vista que não só é uma instituição pública, como conta com profissionais de notório conhecimento da matéria e sem vínculo com o mercado. Como a Câmara não conta com profissionais habilitados na área, a nossa necessidade maior seria em um assessoramento na elaboração dos termos do regulamento do concurso e, posteriormente, na seleção das melhores propostas”, explicou Igor.
 
O diretor da Universidade acenou positivamente para a proposta. “A parceria pode ser viabilizada por meio de convênio ou projeto de extensão”, indicou. Igualmente, os professores de arquitetura afirmaram que irão levar a ideia para a coordenação do curso.  “Acredito que será bem aceita, pois será uma boa experiência para os alunos”, disse a professora.
 
Plano Diretor
 
Os professores aproveitaram o encontro para solicitar ao presidente da Câmara que o curso de arquitetura da UFSM/Cachoeira do Sul seja informado quando houver discussões de projetos que versem sobre mudanças no Plano Diretor do Município. “Analisamos bastante isso em sala de aula e creio que será muito positivo se pudermos integrar esse processo”, disse o professor Júlio Gabriel.
 
O pedido foi recebido com satisfação pelo vereador, que garantiu que irá comunicar o assessor de comissões da Casa para que faça o contato com a Universidade nessas situações. “Alterações no Plano Diretor requerem um processo legislativo especial, com criação, inclusive, de comissão específica para esse fim. A colaboração dos profissionais e acadêmicos da área vai, sem dúvida, qualificar os debates acerca do tema”, elogiou Igor.