20 Novembro, 2018

webmail

Mesa Diretora discute questões da infância e juventude com conselheiros tutelares e lideranças da área

 
 
Os membros da Mesa Diretora da Câmara, vereadores Igor Noronha (presidente), Azevedo da Susepe (1º vice-presidente), Paulão Trevisan (2º vice-presidente), Telda Assis (1ª secretária) e Gilmar Dutra (2º secretário), reuniram-se, nesta quarta-feira (04), com os conselheiros tutelares de Cachoeira do Sul e com o presidente da Associação dos Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do RS, Jeferson Leão, e o coordenador do Fórum Colegiado Nacional de Conselheiros Tutelares, Júlio Cesar Fontoura.
 
Na pauta do encontro estavam temas concernentes à temática da infância e da juventude, como a real função do Conselho Tutelar, as disposições do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e possíveis parceiras com o Legislativo para realização de ações. Júlio Cesar Fontoura aproveitou o espaço para buscar o apoio dos parlamentares por uma nova sede para a entidade.
 
"Além da falta de estrutura, o local da sede não é adequado, tendo em vista que se encontra no meio de uma praça, onde qualquer um vê quem entra e quem sai e ouve o que lá dentro é tratado. Não há o sigilo para que seja feito o atendimento adequado. Em razão disso, muitos jovens se veem constrangidos na escola por serem vistos entrando no local e isso acaba sendo repassada aos demais colegas”, explicou Fontoura.
 
Os conselheiros tutelares também falaram sobre o desconhecimento que muitas autoridades têm em relação ao papel de cada entidade na proteção à criança e ao adolescente.
 
Nesse sentido, o presidente do Legislativo sugeriu uma reunião na Câmara para discutir as medidas indicadas. “A Câmara tem sido uma caixa de ressonância dos grandes assuntos da cidade. A ideia é reunirmos todos os agentes responsáveis, para que assumam seus papéis diante de um assunto tão importante como este”, indicou Igor. A proposta foi prontamente acolhida pelos presentes e deverá se realizada nas próximas semanas.
 
Também foi discutida, no encontro, a criação de uma comissão específica para tratar das questões da criança e do adolescente na Câmara e realização de uma audiência pública sobre o tema. “Neste mês o ECA completa 28 anos e acredito que a audiência pública que seria uma boa forma de ressaltarmos a importância dessa legislação, chamando lideranças da segurança pública, saúde, educação, todas as redes de proteção e a comunidade. Precisamos trazer os problemas que esse público enfrenta e discutir questões como a escuta protegida da criança e o cadastro nacional de pedófilos, por exemplo”, defendeu Jeferson Leão. Os vereadores aprovaram a ideia e agendaram o debate para o mês de agosto. “Precisamos evidenciar essas questões, fazendo com que a infância seja valorizada e protegida”, enfatizou Telda.
 
Ao final da reunião, o presidente da Associação dos Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do RS fez questão de elogiar a presença dos vereadores da Mesa na reunião.  “Tenho viajado por todo o Estado, visitando diversas Câmaras e órgãos da administração pública, e afirmo para você que é muito raro ser recebido pela Mesa Diretora em sua totalidade, como foi aqui em Cachoeira. Agradeço o comprometimento dessa Casa”.