19 Novembro, 2019

webmail

Sessão solene destaca Dia Municipal do Evangélico e 50 anos da Igreja do Evangelho Quadrangular em Cachoeira

 
 
Na noite desta quinta-feira (07), a Câmara de Vereadores promoveu sessão solene alusiva ao Dia Municipal do Evangélico e aos 50 anos da Igreja do Evangelho Quadrangular em Cachoeira do Sul. A solenidade, proposta pelos vereadores Marcelo Figueiró (MDB) e Gilmar Dutra (PRB), contou com a presença do prefeito em exercício Cleber Cardoso, do deputado estadual Airton Lima e de cerca de duzentos membros de vários grupos evangélicos do município.
 
Em seu pronunciamento, o vereador Marcelo Figueiró justificou a realização da solenidade. “Por que comemorar o Dia do Evangélico numa Casa Legislativa em um Estado que se diz laico? Precisamos celebrar, pois estes, além da religião, trazem também uma cultura própria, que muito vem crescendo entre nosso povo. Além da religião, vocês possuem bandeiras de luta que acabam se tornando públicas e merecem, no mínimo, a discussão dos parlamentares. Precisamos celebrar o Dia do Evangélico pelos atos que esses coordenam. Todos já ouvimos falar de pessoas que, durante seu enfrentamento à pobreza, tiveram a ajuda e o trabalho das Igrejas Evangélicas”.
 
Na sequência, o vereador Gilmar Dutra, que é evangélico, destacou alguns ensinamentos da religião e seus seguidres. “O evangélico ensina a ser um melhor filho, nos educa, ensina a ser um melhor pai, ensina a ser um melhor funcionário na empresa onde trabalho e ensina uma coisa maluca que é amar o inimigo. Já viu algum pastor dizer para você revisar seu inimigo? Você chega a aqui e diz que alguém lhe fez um mal, o pastor manda você orar por ele”.
 
No mesmo sentido, o Bispo Regional da Igreja do Evangelho Quadrangular, Claudemir Machado da Rosa, ressaltou a importância da presença das igrejas evangélicas. “Como seria o Brasil, como seria o Rio Grande do Sul, como seria Cachoeira do Sul se não houvesse igrejas evangélicas pra tentar mudar a história do lugar onde nós vivemos? A Igreja é uma verdadeira luz que entrou em todos os municípios para dissipar as trevas, saquear o inferno e povoar os céus, regatando e reintegrando o homem à sociedade. Quantas pessoas que eram consideradas a escória da humanidade e hoje estão pregando, levando vidas aos pés de Jesus?”.
 
Ao final, o presidente da Associação dos Pastores Evangélicos de Cachoeira do Sul (Apecs), Marcos Macedo Carvalho, enalteceu o trabalho realizado pelos pastores. “O meu papel como presidente da Apecs, representando todos os outros pastores que se fazem presentes nessa noite, é honrar a vida de todos vocês que seguem esse Evangelho. Seguir a Jesus Cristo é uma façanha muito difícil. Primeiro porque precisamos abrir mão de tudo que achamos que somos, pra seguir aquele que é o autor e consumador da nossa fé. Seguir a Jesus Cristo significa cometer algumas coisas extremamente difíceis, como ele diz a seus discípulos, quando bater em uma de suas faces, não revide, como a maioria das pessoas por justiça, mas ofereça a outra face. É honrar a vida de vocês que silenciosamente e não remuneradamente, nos seus lares, nos seus bairros, nas suas famílias são representantes desse Evangelho. É honrar a vida de vocês que visitam os presídios, que visitam os hospitais, que visitam e levam a palavra às pessoas que necessitam, que entram nas bocas de fumo, que vão da mais alta à mais baixa classe. Uma vez ouvi de uma juíza aqui de Cachoeira que a Igreja tem um poder que nem a Justiça tem, porque a Justiça vai até o portão da casa, mas a palavra de Deus entra dentro do lar. Que nessa noite você se sinta parabenizado por essa tão difícil e árdua tarefa”, finalizou.  
 
Mais
 
A solenidade contou com a apresentação dos grupos musicais da Igreja do Evangelho Quadrangular, que entoou as músicas “Porque ele vive” e “Deus não desiste de você”, e da Igreja Embaixadores de Cristo, com as músicas “O melhor lugar do mundo” e “Aleluia”.